Agentes de Endemias de Poço Dantas realizam atividades de combate ao mosquito transmissor da Leishmaniose

Do(a) ASCOM Publicado em 18/03/2021 às 06:04

Agentes de Endemias de Poço Dantas realizam atividades de combate ao mosquito transmissor da Leishmaniose
Para combater a Leishmaniose, doença popularmente conhecida como calazar, os agentes de endemias de Poço Dantas percorrem o município recolhendo amostras para testes laboratoriais em possíveis casos suspeitos em um trabalho realizado pela Vigilância Ambiental.

Nessa quarta-feira (17) foram realizados três testes rápidos de leishmaniose visceral canina, tendo resultado negativo para todas as amostras. Os testes colhidos pelos agentes são supervisionados pelo médico veterinário Flávio Pinto.

A Leishmaniose Visceral Canina é uma Zoonose, o que significa que afeta tanto os humanos, quanto os cães, que caso não seja tratada adequadamente, pode apresentar uma taxa de mortalidade de até 90%. A doença, que é transmitida através da picada de mosquitos flebotomíneos, conhecidos como mosquito palha.

Os sintomas são variados, dependendo da fase e da forma da doença. A forma visceral, também conhecida como febre negra ou kalazar, apresenta-se com febre, fraqueza, dores abdominais, palidez, anemia e aumento do baço e do fígado. A forma cutânea pode se apresentar como úlceras que não cicatrizam, com as bordas elevadas e indolores. Já a forma mucocutânea pode se manifestar com quadro de úlceras e perfurações no nariz, gengiva, porção interna da boca e até mesmo na garganta.

A prevenção é a melhor forma de combater a Leishmaniose Visceral. Além de evitar o acúmulo de lixo, os donos devem aplicar repelentes eficazes nos animais para afastar os flebotomíneos. Ao primeiro sinal suspeito da doença a Vigilância Ambiental deve ser acionada.
Tempo
Poço Dantas - PB
Mín 22ºC
26º
Máx 30ºC
Pancadas de chuva

Mais Lidas